A Viagem

Dia desses, li um livro que comparava a vida a uma viagem de trem, uma comparação extremamente interessante, quando bem interpretada. Interessante, porque nossa vida é como uma viagem de trem cheia de embarques e desembarques, de pequenos acidentes pelo caminho, de surpresas agradáveis com alguns embarques e de tristezas com os desembarques...
Quando nascemos embarcamos nesse trem e encontramos duas pessoas que, acreditamos que farão conosco a viagem até o fim: nossos pais. Não é verdade.

Infelizmente, em alguma estação, eles desembarcam, deixando- nos órfãos de seu carinho, proteção amor e afeto, mas isso não impede que, durante a viagem embarquem pessoas interessantes que virão ser especiais para nós: nossos irmãos, amigos e amores.
Muitas pessoas tomam esse trem a passeio e outras fazem a viagem experimentando somente tristezas, lá no trem há também outras que passam de vagão em vagão, prontas para ajudar quem precisa, muitos descem e deixam saudades eternas, outros tantos viajam no trem de tal forma que, quando desocupam seus assentos ninguém sequer percebe.

Curioso é considerar que alguns passageiros que nos são tão caros acomodam-se em vagões diferentes do nosso. Isso nos obriga a fazer essa viagem separado dele, mas isso não nos impede de com grandes dificuldades, atravessamos nosso vagão e chegarmos até eles. O difícil é aceitarmos que não podemos sentar ao seu lado, pois outra pessoa estará ocupando este lugar.

Essa viagem é assim: cheia de atropelos, sonhos, fantasias, esperas, embarques e desembarques. Sabemos que esse trem jamais volta. Então faça dessa viagem a melhor possível, tentando manter um bom relacionamento com todos, procurando em cada um o que tem de melhor, lembrando sempre que, em algum momento do trajeto poderão fraquejar, e provavelmente, precisaremos entender isso.

Nos mesmos fraquejamos algumas vezes e certamente, alguém nos entenderá. O grande mistério é que não sabemos em qual parada desceremos. E fico pensando; quando eu descer desse trem sentirei saudade? Sim. Deixar meu filho viajando sozinho será muito triste. Separar- me dos meus amigos que nele fiz, do amor da minha vida, será para mim dolorido. Mas me prendo na esperança de que, em algum momento, estarei na estação principal e, terei a emoção de vê-los chegar com sua bagagem, que não tinham quando embarcaram. E os que me deixará feliz é saber que, de alguma forma, eu colaborei para que essa bagagem tenha crescido e se tornado valiosa. Agora, nesse momento, o trem diminui sua velocidade para que embarquem e desembarguem pessoas. Minha expectativa aumenta, à medida que o trem vai diminuindo a sua velocidade... Quem entrará? Quem sairá? Eu gostaria que você pensasse no desembarque do trem, não só como a representação da morte, mas, também como o término de uma história, de algo que duas ou mais pessoas construíram e que, por um motivo ínfimo, deixaram desmoronar. Fico feliz em perceber que certas pessoas como nós, têm a capacidade de reconstruir para recomeçar. Agradeço muito por você fazer parte da minha viagem, e por mais que nossos assentos não estejam lado a lado, com certeza, o vagão é o mesmo.
A viagem ------ Autor: Paulo C. F. Souto -------- Modificado por mim OHomem Fullgas

Hein, anos 80

A década de 1980, ou simplesmente década de 80, conhecida ainda como anos 80, foi o período de tempo entre os anos 1980 e 1989.
Foi um período bastante marcante para a história do século XX segundo o ponto de vista dos acontecimentos políticos e sociais: é eventualmente considerada como o fim da idade industrial e início da idade da informação, sendo chamada por muitos como a década perdida para a América Latina.
Descoberta da AIDS;
Queda do Muro de Berlim
O atentado do Riocentro (1981)
A morte de Tancredo Neves (1985)
A criação da nova Constituição Brasileira (1988), ensejaram mudanças radicais nos rumos políticos do país
O atentado contra o Papa João Paulo II
A morte do soviético Leonid Brejnev
A eleição de Ronald Reagan nos Estados Unidos da América e Margaret Thatcher no Reino Unido marcariam toda a década de 80 e traçaram a política neoliberal que hoje é apanágio da maioria dos países capitalistas.
Os anos 80 grande decada para a música brasileira é nesse periodo que nasce bandas com identidades e ideologias que levou ate a decada atual jovens a loucura. No rock, o punk se renova, mais acelerado e intenso (como no hardcore). O hard rock distribui-se em inúmeras vertentes: Várias e varias bandas de rock e pop surgem nos anos 80: Dire Straits, A-ha, Supertramp, U2, The Smiths, Duran Duran. Algumas delas surgidas em meados dos anos 70, e se consolidaram na década de 80; no Brasil Legião Urbana, Barão Vermelho, Kid Abelha & Os Abóboras Selvagens, RPM, Ultraje a rigor, Titãs entre outras.
A decada de 80 foi considerada a decada da moda onde o new wave ganhou força e a música eletronica invadi os ouvidos da galera e os dj’s soltam o som nas discotecas, nasce o heavy metal uma vertente do rock e o radio e a tv são o principal meio de deisseminação de cultura pop e assim vem o ditado popular A TV NÃO É PROGRAMADA POR VC É VC QUE É PROGRAMADO PELA TV.
Anos 80 considerado também o decada da rebeldia e anarquia é a consequência do nascimento de estilos como os punks, metaleiros, carecas e nazistas esses seguimentos chegam com força total.
A anos 2000 o que tem a nos mostrar?É a decada da internet da modernidade

Peripércias da Espécie parte I O FOGO

Não sei se concordo com a definição cientifica de como surgimos, acho quer dizer, creio que fomos feitos pelas mãos divinas. E olhando num nivel louco, podemos ver que a terra é redonda. E que desde os primordios podemos relatar muitas descobertas humanas. Vamos imaginar como será que o cara conseguiu criar o fogo, guerra, avião e tudo que vemos.

E o fogo por exemplo:

O fogo foi a maior conquista da humanidade na pré-história. A partir desta conquista o homem aprendeu a utilizar a força do fogo em seu proveito, extraindo a energia dos materiais da natureza ou moldando a natureza em seu benefício. O fogo serviu como proteção aos primeiros hominídeos, afastando os predadores. Depois, o fogo começou a ser empregado na caça, usando tochas rudimentares para assustar a presa, encurralando-a. No inverno e em épocas gélidas, o fogo protegeu o ser humano do frio mortal. O ser humano pré-histórico também aprendeu a cozinhar os alimentos em fogueiras, tornando-os mais saborosos e saudáveis, pois o calor matava as muitas bactérias existentes na carne.
O fogo também foi o maior responsável pela sobrevivência do ser humano e pelo grau de desenvolvimento da humanidade, apesar de que, durante muitos períodos da história, o fogo foi usado no desenvolvimento e criação de armas e como força destrutiva.
Na antiguidade o fogo era visto como uma das partes fundamentais que formariam a matéria. Na Idade Média, os alquimistas acreditavam que o fogo tinha propriedades de transformação da matéria alterando determinadas propriedades químicas das substâncias, como a transformação de um minério sem valor em ouro...

Peripércias da Espécie parte II O BEIJO

O que podemos falar sobre o beijo.

Seja ele de qual for a forma expressada no rosto, na testa, na boca, na mão ou em qualquer que seja a parte do corpo.
O beijo é tudo.
Há aqueles que gostam de beijos em lugares meu sórdidos como no dedão do pé por exemplo, é o caso de alguém que conheço. Mais foi com um beijo que Judas traiu Jesus, e com um beijo na testa que selamos e mostramos o respeito pela pessoa. Não se tem um relato nos arquivos da história sobre a origem do beijo de como surgiu, mas na Idade Média o beijo era visto como um jeito de selar acordos entre reis e pessoas, no caso dos homens se beijavam com firmeza e com a boca fechada.

O tempo foi passando e o beijo ficou visto como um dos principais ingredientes de uma vida afetiva, dizem que um casal que está juntos há anos por exemplo medem a intensidade do amor pelo beijo. Ou seja, quanto mais velho for o relacionamento mais extinto fica o beijo...